Interbrand - Creating and managing brand value

Voltar ao topo
Postado por
Carlota Braga
em

Interbrand e EBAC – tudo a ver!

0

Aviso aos navegantes: na semana que vem, iremos na EBAC (Escola Britânica de Artes Criativas), apresentar os bastidores da criação da LATAM e você é nosso convidado para essa palestra gratuita. Para quem ainda não conhece, a EBAC foi inaugurada recentemente na Vila Madalena, em São Paulo, com uma proposta de educação arrojada e inovadora, que tem tudo a ver com a gente.

“O voo de LATAM”

Os bastidores da criação da nova marca

A criação da LATAM é um marco na história da aviação, a primeira vez que duas grandes linhas aéreas aliam-se sob uma nova bandeira. A partir do compromisso de levar sonhos e pessoas cada vez mais longe e o melhor da América Latina para o mundo, trabalhamos, ao longo dos últimos dois anos, em um intenso processo de implementação, que passou a ser conhecido em maio deste ano. A Interbrand esteve envolvida no processo de nascimento da nova marca desde o início e vai contar os bastidores da complexidade desse case, desde a decisão estratégica de unir duas gigantes aéreas em uma nova marca até o novo design dos aviões e aeroportos, passando pela curadoria de todos os pontos chave de contato da marca com o consumidor.

Inscreva-se e nos vemos lá!

 

 

 

 

Por isso,

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Carlota Braga
em

Branding@ABA

0

Aconteceu ontem em São Paulo, no auditório da ESPM, o Branding@ABA, um dos eventos mais disputados do ano para amantes de branding. Este ano, a programação foi bem focada em explorar as diversas possibilidades que o universo digital traz para quem trabalha com comunicação e marketing e mostrou, inclusive, como isso pode trazer retorno direto nos negócios, além de construção de marca.

Daniella Bianchi, nossa diretora executiva, foi convidada para mediar o painel “Rebranding no setor financeiro”, afinal, temos expertise no assunto. Para quem não se lembra, atuamos na fusão Itaú-Unibanco e ajudamos a construir a nova marca do Sicredi.

“É sempre muito interessante conversar sobre rebranding com os gestores de marcas dos bancos, eles são super experts. Os bancos do Brasil foram precursores na nossa disciplina e entendem tudo sobre construção e gestão de marcas.”, Daniella Bianchi.

A mesa foi composta por Paula Nader, Diretora de Marketing do Santander Brasil, Renata Petrovic, Executiva da Área de Inovação do Bradesco, que está no meio de um processo de fusão com o HSBC, e Eduardo Tracanella, Superintendente de Marketing Institucional do Itaú.

Alguns destaques do que rolou por lá:

“O Santander hoje é resultado de um grande caldo de culturas e pessoas que foram sendo abarcadas durante o processo de fusão. E banco é serviço, e serviço é prestado por pessoas.” Paula Nader

 

“A gente acredita e sempre comunicamos em nossas campanhas que 1+1 sempre tem que ser maior que dois. E sem dúvida uma das maiores transformações que tivemos foi a fusão das culturas – ambas muito fortes – e no fim, acho que conseguimos construir uma terceira mais forte ainda.” Eduardo Tracanella

 

“As fintechs provocam os bancos e por conta disso, a gente tem que evoluir e incorporar o que elas trazem de bom. No fim das contas, um ganha com o outro. Claro que o cenário não é o mais cor de rosa, mas os desafios são muito interessantes.” Renata Petrovic

 

 

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Carlota Braga
em

Porque amamos as Breakthrough Brands?

0

A Interbrand divulgou na semana passada o primeiro Breaktrough Brands, um estudo construído para celebrar a nova geração de marcas que vai dar muito o que falar. Entre as 60 marcas selecionadas estão startups, marcas que questionam, que surpreendem, que rompem categorias, que criam desejo e que mudam a nossa forma de consumir.

A lista foi construída a partir de sugestões de uma rede de influenciadores do mundo todo e consolidada com base nos critérios de força de marca da Interbrand.

Basicamente, as Breaktrough Brands são marcas com menos de 10 anos, com alta capacidade de gerar mudanças, de criar novos produtos, novas tecnologias, que crescem num ritmo muito acelerado, atraem atenção e se conectam de forma inspiradora com o seu público.

O mais interessante do estudo é que aqui não temos ganhadores e perdedores e como as Breaktrough Brands não precisam ser globais, entre elas estão marcas do mundo inteiro, de economias estabelecidas e emergentes. As marcas estão agrupadas por insights e setores de destaque. E, pela primeira vez, orgulhosamente, 3 marcas brasileiras integram um estudo Global da Interbrand. São elas: Nubank, dobem e Sensorbox.

Depois de passar horas, dias e meses estudando, a gente se apega muito a cada marca. Se eu pudesse eleger uma única coisa em comum entre todas as Breaktrough Brands é a capacidade de encantar quem se conecta com elas. E é nesse espírito que eu listo aqui algumas entre as minhas favoritas:

MyMuesli: A marca de origem alemã tem crescido na Europa toda oferecendo aos seus consumidores a chance de customizar seus cereais matinais com inúmeras opções ultra saudáveis, certificadas, orgânicas e livre de conservantes. A identidade visual é absolutamente incrível. Juro que dá vontade de comer com os olhos!

Everlane: A Everlane é uma loja de roupas online muito classuda mas a sua grande inovação está no relacionamento pautado pela “transparência radical” com seus consumidores. Cada item à venda no site tem ao lado seus custos de produção em detalhes como material, transporte, impostos etc., além da margem da loja. O consumidor também pode ter uma ideia de quanto, em média, esse item custaria em um varejo comum. Incrível.

Magic Leap: Considerada pelo Wired como a startup mais “hot” do mundo, a Magic Leap promete trazer a mágica de volta e repensar a forma com que a tecnologia interage com as pessoas. A Startup recebeu um financiamento privado de mais de 800 mihões de dólares e com a sua tecnologia Mixed Reality Lightfield Signal consegue combinar tecnologia 3D com o mundo tal e qual enxergamos. Dizem eles que são capazes de fazer baleias saltarem do piso de um ginásio e permitir que alguém consiga segurar o sistema solar na mão. Eu acredito.

Shinola [Detroit]: A Shinola começou a operar em 2013 e em pouco tempo deixou de ser uma fábrica de relógios para se transformar numa marca de estilo de vida, que produz de tudo, de objetos de couro a bicicletas. Mas o mais interessante é a forma como a marca celebra a cidade de Detroit e faz disso o seu propósito. Enquanto a maioria das empresas de manufatura abandonou a cidade que hoje sofre as inúmeras consequências da desindustrialização, a Shinola optou por instalar a sua fábrica lá justamente para levar empregos e trabalhar pela revitalização da cidade.

Sweetgreen: Na linha “garden to table”, a Sweetgreen tem um simples propósito: apoiar as comunidades e construir relacionamentos significativos ao seu redor. Se apresenta como uma marca que serve comida saudável, com ingredientes locais e orgânicos de agricultores e parceiros conhecidos e confiáveis. Tudo num espírito tão intimo que a Sweetgreen faz questão de apresentar os seus parceiros e promover a interação deles com os consumidores.

Baixe o estudo completo aqui.

 

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Carlota Braga
em

Breakthrough Brands aponta para o futuro e crescimento das marcas

1

A Interbrand lançou hoje, em parceria com o FacebookNew York Stock Exchange (NYSE) e Ready Set Rocket, um estudo inaugural que examina as marcas mais inovadoras do cenário global atual e traça um panorama da nova geração. Estamos muito contentes de anunciar que, pela primeira vez em um estudo global, três brasileiras apareceram na lista: Nubank (Finanças), do bem (Alimentos & Bebidas) e Sensorbox (marcas que nascem de um propósito).

Simultaneamente ao evento de lançamento em NY, que teve transmissão ao vivo na página da Interbrand no Facebook, recebemos os representantes da Nubank, do bem e Sensorbox para compartilharmos os principais insights a respeito da metodologia e dos critérios deste relatório, além de celebrar juntos os resultados, é claro!

Marcos Leta (do bem), Carlos Sarcinelli (Sensorbox), Daniella Bianchi (Interbrand) e Cristina Junqueira (Nubank)

Agora é hora de compartilhar com você o DNA do Breakthrough Brands.

O estudo foi feito com base em critérios que antecipam o cenário da nova geração global de marcas. Entre as 60 selecionadas estão startups, upstarts, challengers, problemsolvers, innovators e category creators, que aquecem o cenário do BestGlobalBrands, que lançamos todos os anos.

“Quando se trata de inovação e mudança, não há vencedores e perdedores. O relatório é construído em torno de avanços agrupados por ideias-chave, para que possamos entender como marcas de diferentes setores estão incorporando estas características e mudando nossa maneira de consumir”, diz Daniella Bianchi, diretora executiva da Interbrand São Paulo.

A lista foi consolidada a partir de sugestões de influenciadores do mundo todo, composta por líderes que representam a vanguarda de pensamento em suas áreas. Das 200 marcas sugeridas inicialmente, o time da Interbrand selecionou 60, que compõem o estudo final.

Critérios e Metodologia

As marcas destacadas neste estudo foram escolhidas com base em idade (menos de 10 anos), capacidade de mudança, potencial de crescimento e repercussão. Elas não aparecem ranqueadas e sim agrupadas por 10 insights, 3 setores de destaque e 2 categorias adicionais.

Além das marcas brasileiras citadas no estudo, algumas outras também já têm atuação no Brasil, como DuolingoVSCOXiaomiWechat, entre outras. Veja aqui a lista completa das marcas, critérios e categorias.

Nubank, do bem e Sensorbox em destaque

É a primeira vez que marcas brasileiras se destacam em um estudo global da Interbrand, por romperem fronteiras, apresentarem um modelo de negócio único e até mesmo uma nova tecnologia. A Nubank transformou a maneira de se pensar dinheiro. A do bem desafiou o conceito de comida industrializada. E a Sensorbox criou uma solução completa de monitoramento de ambientes a baixo custo e trouxe mais segurança para as empresas. Por isso, essas são as representantes brasileiras nos setores de finanças, alimentos & bebidas e marcas que nascem de um propósito.

“A gente desenha os nossos produtos para funcionar bem e isso vai desde a equipe de atendimento no call center até a engenharia de produtos e serviços. Nossa filosofia é ter uma oferta enxuta e simplificada de serviços, porém eficiente e assertiva. A começar pelo nome “nu”, nosso statement é a transparência”, Cristina Junqueira, VP da Nubank.

“Nossa primeira pergunta foi: tudo está evoluindo, desde as tecnologias até a medicina, e a gente continua bebendo o mesmo xarope com açúcar de sempre. Aí, juntamos as melhores tecnologias, desde a busca pela melhor fruta até a entrega da embalagem, para oferecer uma bebida 100% fruta, que atendesse o Brasil inteiro”, Marcos Leta, sócio fundador da do bem.

“Para o ambiente de uma empresa funcionar, seja ela uma grande companhia de telecomunicação ou a sorveteria do bairro, é necessário uma cadeia de fatores  fluindo bem, desde as condições climáticas até o fornecimento de energia elétrica. Com base em análise de dados, nós atuamos de maneira preventiva para garantir que toda essa cadeia funcione”, Carlos Sarcinelli, CEO da Sensorbox.

Junte-se a essa conversa nas redes sociais com a hashtag #Breakthrough2016 e acompanhe nossas redes sociais para saber mais sobre as outras marcas selecionadas no estudo, que está disponível para download no site breakthroughbrands.com.

 

 

 

 

Leitura relacionada
1 Comentário(s)
Diego C. Ferreira
Inspirador saber que nossas marcas estão presentes nesse movimento. Ótimo post!
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Carlota Braga
em

Marcas usam a Realidade Virtual para alimentar o Crescimento (inclusive nas Olimpíadas)

0

De um lado, profissionais de marketing sob pressão para trazer a Realidade Virtual (RV) para as suas marcas. Do outro, a dúvida: será que o público realmente já comprou essa ideia?  Segundo o The Wall Street Journal, quem entende das tendências garante que 2016 será o ano da RV. No entanto, 2016 já está quase na metade e este ainda é um assunto que nem todo mundo entende bem.

É mais ou menos como acontecia com a internet nos seus primeiros anos de vida, (quem se lembra da internet discada?). Não dá para imaginar como sites tipo o YouTube, que dependem da produção de conteúdo de seus usuários, sobreviveriam nesse cenário, lá nos primórdios.

Mas se depender dos desenvolvedores da realidade virtual e dos marqueteiros, isso vai mudar logo, logo. Os investimentos na tecnologia vão além dos pontos de venda e não poupam esforços para o crescimento do mercado e da demanda por RV. Para agradar os seus assinantes, o The New York Times distribuiu cerca de um milhão de Google Cardboards, óculos de realidade aumentada da Google feitos de papelão, e agora está investindo em um canal que transmite anúncios em realidade virtual de diversas marcas como, por exemplo, TAG Heuer, MINI e GE.

As Olimpíadas Rio 2016 aqui no Brasil também prometem mostrar para o mundo todo  a importância da RV. Essa tecnologia vai ser usada para filmar alguns eventos durante os jogos, incluindo a prova de 100 metros rasos do Atletismo , que ficou famosa por causa dos recordes de Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo. Os espectadores vão conseguir assistir os eventos ao vivo em realidade aumentada e escolher outros conteúdos online também em RV, garante o Information Age.

As diferentes formas de realidade virtual durante os jogos vão ajudar os profissionais de marketing a perceber a relevância do uso da RV mundo afora e decidir o quanto deve ser investido nessa área.

Marcas usam a tecnologia não só para mostrar que são modernas, experts em tecnologia, mas sim para criar experiências que vão além do comum e engajar clientes atuais e prospects, expandir o seu universo de forma interativa e explorar novos caminhos e plataformas.

Diversas marcas já estão testando sua comunicação em realidade virtual para ajudar no crescimento de seus negócios e aumentar seu awareness. Entre elas estão o eBay, a Best Western, o McDonald’s, a Saks e o Alibaba.

O eBay e a loja australiana Myer, por exemplo, se juntaram para criar a primeira loja de departamentos em Realidade Virtual da história. A parceria mostra para os consumidores um petisco de como será fazer compras no futuro. Nessa ação, os consumidores entram virtualmente na loja de departamentos Myer e têm contato com mais de 12.500 produtos através da RV. Se o cliente se interessar por algum produto que esteja mais longe, esse produto irá simplesmente “flutuar até ele”, reforça a eBay.

A inovação permite a imersão dos consumidores  em uma nova experiência de compra, com informações sobre produtos atualizadas em tempo real. Os produtos podem ser procurados, escolhidos e adicionados a um carrinho virtual através do eBay.

O objetivo é melhorar a experiência do cliente, aumentando assim a fidelidade à marca. “Está sendo importante para a marca não apenas  replicar a experiência de e-commerce no ambiente virtual”, segundo Jooman Park, diretor executivo da eBay Austrália e Nova Zelândia. “Estamos juntando os melhores elementos do varejo tradicional e expandindo nossos recursos para melhorar a busca, seleção, personalização e eficiência dos produtos e serviços.”

Veja no artigo original no Brandchannel como as outras marcas estão criando experiências com Realidade Virtual.

#togrowthbrandsandbusiness

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Interbrand
em

CES 2015: As novidades da maior feira de eletrônicos do mundo

0

Aconteceu na última semana em Las Vegas, o CES 2015, Consumer Eletronics Show, a maior feira de eletrônicos do mundo que reúne grandes nomes do mercado para apresentar os principais lançamentos do ano. Reunimos algumas das novidades mais inovadoras. Confira:

SWAROVSKI: Conhecida por embelezar itens de outras marcas, além de sua própria linha de jóias e acessórios de cristal brilhantes, a marca fez a estratégia de criar uma coleção exclusiva que vai integrar estilo e tecnologia. O grande cristal facetado é capaz de medir passos, calorias, qualidade de sono, além de conectar-se com o dispositivo móvel do usuário, adequando todos os estilos e ocasiões. Estão para lançar também o primeiro rastreador que não exige nenhum carregamento de bateria ou alterações.

Mercedes-Benz: Fez um premiere de seu novo L 015 Luxury, que apresenta a visionária ideia da companhia de proporcionar carros que dirigem de forma autônoma. A FORD está planejando o “Smart Mobility”que visa alcançar o mesmo patamar de conectividade, mobilidade e autonomia, mas focando em um veículo mais barato para um publico mais acessível.

Nixie: Empenhados a ir além dos limites da tecnologia, apresentaram o primeiro wearable que se transforma em drone, uma fusão das áreas mais quentes do mundo tecnológico.

3D Systems + Hershey: Chocolatras não precisam mais ir até a loja mais próxima para comprar um chocolate. Agora eles podem simplismente imprimi-lo e se deliciar. A parceria trouxe à CES 2015 a “CocoJet” uma promessa de que os consumidores podem fazer suas próprias guloseimas de chocolate dentro de casa – e longe da cozinha. Inovação deliciosa, não?

INMOJI: Nomeada pela ADWEEK como uma das 5 startups imperdíveis no CES 2015, está ampliando a forma de interagir entre as marcas e os consumidores. Em um mundo cada vez mais conectado, nada mais justo que transformar os logos das marcas em emojis, dando aos usuários do Inmoji, a chance de compartilhar suas marcas, produtos e experiências preferidas em sua conversa online com amigos.

BEENOCULUS: E os brasileiros também fizeram parte da feira. O Beenoculus é um acessório para smartphones, que basta ser encaixado ao aparelho para proporcionar uma realidade virtual aos seus usuários. Apesar de já existirem modelos similares, o produto apresenta um preço acessível, para difundir a realidade virtual, além de ser prático e não ter fios.

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência BrandChannel

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Interbrand
em

Sabores que marcam

0

O sabor é elemento relevante para uma marca, podendo ser o diferencial dela em meio a seus concorrentes. A Pizza Hut está surfando em uma onda de novos sabores, e essa questão é tão importante para a marca que o novo menu, previsto para ser lançado esse mês, é intitulado de “Flavor of now”.

Get Curried Away, Honey Sriracha, Salted Pretzel e Ginger Boom Boom são quarto das dez novas opções presentes no cardápio que terá o dobro de ingredientes e sabores, composto por ingredientes como salame, espinafre e pimenta-cereja peruana.

E as mudanças não param por aí. Além de aumentar os sabores clássicos de seu cardápio, a reestruturação da Pizza Hut conta com um novo logotipo e a reformulação do site, além de querer atrair os consumidores preocupados com a saúde, introduzindo as tortas Skinny Slice.

Mas não é só com pizzas que os sabores estão sendo o foco de inovação. A Mondelez em parceria com a J & J Snack Foods, dos Estados Unidos, vai lançar o Oreo Churros, um churros com o sabor original da marca.

E para os que procuram a bebida perfeita para combinar com esses novos lançamentos, vai encontrar uma junção inovadora. A PepsiCo está testando Mountain Dew, refrigerante americano, com sabor de Doritos, nomeado de “Dewitos”.

A PepsiCo do Brasil recentemente fez uma propaganda no CQC, fazendo uma parceria entre a Pepsi e Doritos enfatizando o quanto os dois produtos combinam. Veja:

E aí, qual desses sabores marcantes você gostaria de ver no mercado brasileiro?

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência BrandChannel

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Interbrand
em

Seu novo jeito de pagar

0

Nunca foi tão simples fazer transações, pagamentos e compras. O Twitter e a Apple usaram como uma de suas estratégias de negócio se estabelecer no mercado financeiro, para que seus usuários desenvolvam um relacionamento cada vez maior com a marca.

O Twitter vai disponibilizar em sua página a transferência de dinheiro simples, independente do banco do usuário. A experiência que será testada primeiramente na França, é feita em parceria com o banco francês BPCE,  e a operação é concluída  por meio de um tweet de forma privada, por não exigir que o remetente saiba detalhes bancários do destinatário.

Esse comunicado vem junto com o lançamento do botão “Twitter Buy”, que permite aos seus consumidores comprar itens e serviços, abrindo um novo leque de possibilidades de pagamento por meio de rede sociais.

Já os usuários do Iphone 6 e 6 Plus vão ter seus pagamentos móveis transformados pelo Apple Pay, o novo sistema de pagamentos do Iphone.

A Apple, que figura como a marca mais valiosa de 2014 pelo nosso estudo, estabeleceu parceria com mais de 200.000 varejistas, incluindo McDonald’s e Macy’s que vão aceitar o pagamento de Visa, MasterCard e American Express, entre outros 500 bancos.

O sistema, que foi lançado primeiramente nos Estados Unidos, é uma junção entre e-commerce e ponto de venda. Além da facilidade de uso, ele apresenta alguns mecanismos de segurança como exames de impressão digital e uso de token, que elimina o armazenamento ou transmissão dos números do cartão.

Entretanto, grandes marcas como Walmart e Starbucks se recusaram a fazer parceria com o Apple Pay, para continuar mantendo o controle do seu relacionamento com o cliente.

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência: BrandChannel

Imagem: vídeo de divulgação do Twitter

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>