Interbrand - Creating and managing brand value

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

Allianz Parque. Uma marca que canta e vibra

0

“Explicar a emoção de ser palmeirense, a um palmeirense, é totalmente desnecessário. E a quem não é palmeirense… É simplesmente impossível!”

Joelmir Betting.

Essa história merecia um novo capítulo. E coube a nós, aqui da Interbrand ajudar a escrevê-lo. Nosso papel? Pensar o novo nome deste espaço tão querido para a nação alviverde.

Nasceu o Allianz Parque, um nome que traz a empresa que investiu para tornar esse sonho viável. E que, ao mesmo tempo, não nos deixa esquecer do Parque, uma palavra que já faz parte do dicionário (e do imaginário) de todo palmeirense.

Que orgulho. A arena ficou linda. E o seu nome também. Valeu Interbrand, valeu Allianz, valeu Palmeiras!

Texto por Fernando Andreazi

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

LANMARQ – A nova economia das marcas Latinas analisadas por profissionais do branding

0

Esse é o título do novo livro de Gonzalo Brujó, Presidente para América Latina e Ibéria da Interbrand, que está sendo lançado hoje em Madrid.  Vinte países dessas regiões se tornaram capítulos para abordar as histórias e previsões de marcas fortes no mercado de cada um deles.

Lanmarq, título que faz menção a América Latina (LAN) e marca (MARQ), é uma leitura imperdível tanto para interessados em explorar mais o mundo do branding nessas localidades, quanto por profissionais e especialistas do setor.

Só para dar um gostinho, o capítulo brasileiro, escrito por Beto Almeira e Daniella Giavina-Bianchi, nossos Diretores Executivos, faz uma análise econômica e histórica do país, além de inserir nesse panorama, marcas relevantes do nosso mercado, em diversos setores.

Você já pode conferir o livro nas lojas do Itunes e Google Play enquanto ele não chega por aqui.

Parabéns Gonzalo!

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

Nem todo mundo pode ser designer…

3

Ser um bom desenhista, de traços pessoais ou árvores de natal, não faz de ninguém um designer!

Principalmente agora, que após 34 anos da primeira tentativa, foi aprovada pelo Senado a regulamentação da profissão de designer.

Assim, só vão poder exercer a atividade aqueles que tiverem um curso superior ou experiência minima de três anos até a data da publicação da lei. Para a graduação, são válidos os cursos de Comunicação Visual, Desenho Industrial, Programação Visual, Projeto de Produto, Design Gráfico, Design Industrial, Design de Moda e Design de Produto, reconhecidos pelo Ministério da Educação.

A nova espera é pela sanção presidencial, que sendo aprovada, vai atribuir aos profissionais a qualificação para exercer atividades envolvendo desenhos industriais, pesquisa, magistério, consultoria e assessoria, relacionados ao desenho.

Parabéns designers!

Texto por Claudia Weber

Leitura relacionada
3 Comentário(s)
Bruno
Fiquei muito feliz, pois sou estudante de design gráfico e tinha essa preocupação de não ser considerada profissão !!! www.portifoliobrunosantos.wordpress.com
Bruno
Fiquei muito feliz, pois sou estudante de design gráfico e tinha essa preocupação de não ser considerada profissão !!! www.portifiliobrunosantos.wordpress.com
Beto Lima
Só quero ver qual órgão agora irá fiscalizar, pois a ADG não tem poder de sindicato e muito menos as outras associações de designers que existem por aí, enfim....
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

Sabores que marcam

0

O sabor é elemento relevante para uma marca, podendo ser o diferencial dela em meio a seus concorrentes. A Pizza Hut está surfando em uma onda de novos sabores, e essa questão é tão importante para a marca que o novo menu, previsto para ser lançado esse mês, é intitulado de “Flavor of now”.

Get Curried Away, Honey Sriracha, Salted Pretzel e Ginger Boom Boom são quarto das dez novas opções presentes no cardápio que terá o dobro de ingredientes e sabores, composto por ingredientes como salame, espinafre e pimenta-cereja peruana.

E as mudanças não param por aí. Além de aumentar os sabores clássicos de seu cardápio, a reestruturação da Pizza Hut conta com um novo logotipo e a reformulação do site, além de querer atrair os consumidores preocupados com a saúde, introduzindo as tortas Skinny Slice.

Mas não é só com pizzas que os sabores estão sendo o foco de inovação. A Mondelez em parceria com a J & J Snack Foods, dos Estados Unidos, vai lançar o Oreo Churros, um churros com o sabor original da marca.

E para os que procuram a bebida perfeita para combinar com esses novos lançamentos, vai encontrar uma junção inovadora. A PepsiCo está testando Mountain Dew, refrigerante americano, com sabor de Doritos, nomeado de “Dewitos”.

A PepsiCo do Brasil recentemente fez uma propaganda no CQC, fazendo uma parceria entre a Pepsi e Doritos enfatizando o quanto os dois produtos combinam. Veja:

E aí, qual desses sabores marcantes você gostaria de ver no mercado brasileiro?

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência BrandChannel

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

A semana no entretenimento das marcas

0

Novembro começou com anúncios no Brasil e no mundo que valem a pena ver. Queremos compartilhar com vocês alguns deles:

Porsche: Eles reuniram algumas pessoas influentes da marca para dar uma volta no novo Porsche Macan, unindo arte e tecnologia nessa experiência proporcionada pela Porsche.

Itaú: A marca lançou mais um episódio da série “Isso muda o mundo” (#issomudaomundo). Dessa vez, o anúncio conta com a narrativa de casais que começaram suas histórias juntos nas salas de cinema. O Itaú leva essas pessoas a reviver esse momento de forma emocionante.

Honda: Para promover o novo modelo Civic Type R, a Honda fez dois anúncios com situações opostas, no mesmo carro. Enquanto esse video é reproduzido, ao pressionar a tecla R os dois anúncios são alternados, afirmando que todo mundo tem um outro lado.

Vivo: A nova campanha do 4g é estrelada por Rafael Nadal, intercalando cenas dele jogando tênis em sua infância e atualmente. A mensagem do anúncio é para mostrar que “A vida passa na velocidade 4G”.

Coca-Cola: A marca apresenta em seu novo anúncio, bebês que juntos formam uma sinfonia. Esse foi o ponta pé inicial para a campanha que vai durar todo o mês de novembro, Share the Sound (#ShareTheSound), em parceria com a RED, por uma geração livre de HIV.

Burberry: Já no clima festivo de final de ano, a marca fashionista apresenta um conto da idade de ouro dos musicais cinematográficos em Londres. A narrativa sobre um jovem casal se apaixonando, conta com a participação de Romeo Beckham, filho de Victoria e David Beckham.

Outra campanha te chamou atenção nesse começo de mês? Mande pra gente!

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência: BrandChannel

 

 

 

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

Seu novo jeito de pagar

0

Nunca foi tão simples fazer transações, pagamentos e compras. O Twitter e a Apple usaram como uma de suas estratégias de negócio se estabelecer no mercado financeiro, para que seus usuários desenvolvam um relacionamento cada vez maior com a marca.

O Twitter vai disponibilizar em sua página a transferência de dinheiro simples, independente do banco do usuário. A experiência que será testada primeiramente na França, é feita em parceria com o banco francês BPCE,  e a operação é concluída  por meio de um tweet de forma privada, por não exigir que o remetente saiba detalhes bancários do destinatário.

Esse comunicado vem junto com o lançamento do botão “Twitter Buy”, que permite aos seus consumidores comprar itens e serviços, abrindo um novo leque de possibilidades de pagamento por meio de rede sociais.

Já os usuários do Iphone 6 e 6 Plus vão ter seus pagamentos móveis transformados pelo Apple Pay, o novo sistema de pagamentos do Iphone.

A Apple, que figura como a marca mais valiosa de 2014 pelo nosso estudo, estabeleceu parceria com mais de 200.000 varejistas, incluindo McDonald’s e Macy’s que vão aceitar o pagamento de Visa, MasterCard e American Express, entre outros 500 bancos.

O sistema, que foi lançado primeiramente nos Estados Unidos, é uma junção entre e-commerce e ponto de venda. Além da facilidade de uso, ele apresenta alguns mecanismos de segurança como exames de impressão digital e uso de token, que elimina o armazenamento ou transmissão dos números do cartão.

Entretanto, grandes marcas como Walmart e Starbucks se recusaram a fazer parceria com o Apple Pay, para continuar mantendo o controle do seu relacionamento com o cliente.

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência: BrandChannel

Imagem: vídeo de divulgação do Twitter

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

Marcas de bairro: Um toque de realidade na ficção

0

Muito melhor que ouvir uma história, é ouvir uma que seja real ou que pelo menos carregue em si um pouquinho dos elementos da realidade. Isso aproxima quem recebe mensagem, desperta interesse e ajuda o receptor a entender o que o autor quer passar. Isso acontece tanto em níveis mais claros de entendimento, ou seja, o que está literalmente representado na obra, quanto nas sub-mensagens menos explícitas.

Essa impressão da verdade despertada por algumas obras se baseia no conceito da verossimilhança. “Vero” significa verdadeiro; “símil”, semelhante, ou seja, usar elementos que pareçam ser reais para convencer o expectador de que a história é verdadeira.

Uma forma de manter essa proximidade com o universo individual é criar cenários que pareçam comuns ao expectador, ambientes com os quais ele esteja familiarizado, para assim desenvolver uma narrativa ficcional – mesmo que a história seja surreal.

Para ficar mais fácil, vamos imaginar uma marca de bairro qualquer: um café da vizinhança, por exemplo. É um cenário que quase todas as pessoas conhecem e identificam por situações reais cotidianas. A partir daí, qualquer coisa pode acontecer no café. Um grupo de amigos sentados no sofá desse café conversando sobre os problemas de vida ou planos para o futuro. Nesse mesmo café, uma das amigas do grupo conhece o amor da sua vida. Quem imaginaria?

Além de gerar identificação com lugares que o público já conhece, aproximando o contexto do expectador, a marca de bairro serve como um hub para unir as tramas e personagens do enredo. Por ser um ambiente comum a muitas pessoas, é nele que se cruzam e se desenvolvem várias histórias interessantes.

Não faltam exemplos de estabelecimentos  que serviram de base para a construção da ficção e conquistaram o carinho dos telespectadores. Separamos aqui aqueles que fizeram parte da vida de pessoas por várias gerações e ainda hoje são os mais lembrados.

Central Perk

Quem não se lembra do lendário sofá do Central Perk?

O café fictício era um símbolo da série Friends e servia como plano de fundo para diversas histórias dos seis personagens principais – Rachel, Ross, Monica, Chandler, Phoebe e Joey.

E, mais do que simplesmente um cenário, o Central Perk era o ponto de partida de muitas tramas da série, funcionando como um elo para os seis amigos, onde se reuniam, contavam histórias e se sentiam mais a vontade.

Bar do Moe

Presente em vários episódios e, hoje, famoso no mundo todo, o Bar do Moe é aquele modelo de bar que ninguém vive sem. Lá todo mundo conhece o dono e sabe que é só chegar quando precisar afogar as mágoas, fugir de suas rotinas, bater um papo com os amigos e tomar uma boa gelada ou, no caso, uma boa Duff.

Maclaren’s Pub

Baseado em um pub real de Nova York chamado McGee’s, o bar de How I Met Your Mother é um dos cenários principais da série, onde os protagonistas se encontram depois de um dia de trabalho e, inclusive, local em que parte do grupo se conheceu. É lá que começam grande parte das histórias da série.

Pastelaria do Beiçola

Abelardo, ou Beiçola como é conhecido pela vizinhança, é descendente de portugueses e dono de uma pastelaria de bairro. É um esteriótipo muito comum nos bairros aqui do Brasil e, por isso, o personagem e sua pastelaria foram um dos poucos elementos secundários que se manteviveram presentes durante todas as 14 temporadas da série.

Uma coisa é fato: Quando se fala de proximidade com o consumidor, as marcas de Bairro são campeãs. Seja uma lojinha, um bar ou uma padaria, todo mundo conhece uma marca de bairro onde viveu histórias, uma marca que faz parte da sua história. Algumas são consideradas praticamente extensões das casas de seus clientes – em uma relação de afeto e muita inspiração.

Texto por Taís Scaroni

 

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao topo
Postado por
Lara Junqueira
em

Compras debaixo d’água

0

Dubai é conhecida por seus locais exóticos, e agora a Sony está dando um toque a mais nessa cidade cheia de ousadia.

A fabricante japonesa de eletrônicos vai abrir uma nova loja em Dubai no dia 3 de dezembro, para mostrar exclusivamente seus produtos subaquáticos Xperia.  E para proporcionar aos seus consumidores uma experiência de marca inovadora, a própria loja será debaixo de água.

Ainda não está claro se a loja Xperia Aquatech será fixa ou apenas uma experiência de curto prazo, mas o intuito é mostrar a nova série de smartphones, tablets e acessórios da Sony Z3 à prova d’água, em um país que se espera ter o maior consumo em produtos eletrônicos no ano que vem.

Mergulhadores treinados vão acompanhar os clientes , que serão capazes de ficar no fundo do mar enquanto fazem compras – respirando perfeitamente normal.

No entanto, vários projetos aquáticos já foram planejados em Dubai nos últimos anos, sem sucesso.

A experiência já foi vivida no Brasil, em novembro do ano passado. Confira a cobertura feita pelo Meio & Mensagem:

Texto adaptado por Lara Junqueira

Referência Brand Channel

 

 

 

Leitura relacionada
0 Comentário(s)
Loading... Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>